blogue

30/11/15

Tenho um plano: viver bem com Problemas de Memória

Este projeto fornece ideias e instrumentos práticos que ajudam a melhorar a qualidade de vida das pessoas que, por alguma circunstância, têm problemas de memória (por exemplo, devido a uma doença neurodegenerativa ou a uma demência na sua fase inicial).
 
Graças à iniciativa da Fundación General de la Universidad de Salamanca (FGUSAL), o Centro de Referencia Estatal de Alzheimer del IMSERSO en Salamanca, e a Fundación Reina Sofía, no âmbito do projeto Espaço Transfronteiriço sobre o Envelhecimento aprovado no quadro do Programa de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal (POCTEP) 2007-2013, criou-se e desenvolveu-se a Unidade de Qualidade de Vida (UQV) no Centro de Referencia Estatal de Alzheimer del IMSERSO em Salamanca (2013-14).
 
Atualmente, a Fundación General de la Universidad de Salamanca (FGUSAL), no âmbito do projeto Espaço Transfronteiriço sobre o Envelhecimento, achou necessário compartilhar e difundir esta forma de acompanhar as pessoas que têm problemas de memória. 
 
Lourdes Bermejo García, diretora e autora do projeto Tenho um plano, é Doutorada em Ciências da Educação e licenciada em Gerontologia Social. Especialista em Intervenção Social Integrada, é também Avaliadora Certificada de Competências Profissionais e Coordenadora do Grupo de Trabalho Multidisciplinar SEGG.
 
Descrição do projeto
 
“Tenho um Plano” consiste num conjunto de materiais didáticos e informativos, de conteúdo prático e que são úteis não só para pacientes com problemas de memória, mas também para os seus familiares, amigos, cuidadores, profissionais de saúde e qualquer pessoa interessada no tema. Procuramos promover a satisfação de necessidades que normalmente são menos tidas em conta: as necessidades psicológicas, sociais e afetivas dos cidadãos que têm problemas de memória.
 
O nosso desejo é tornar-mo-nos mais sensíveis às necessidades das pessoas com problemas de memória, conhecendo, em maior profundidade, como se vive esta situação na primeira pessoa e como pensam e atuam os restantes cidadãos. 
 
É necessário que todos tomemos consciência dos nossos pensamentos, atitudes e ações por forma a que todos eles sejam mais sensíveis, respeitadores e favorecedores da qualidade de vida e dos direitos das pessoas com problemas de memória.
 
 
Materiais: Guias, Roteiros e Vídeos
 
O projeto inclui diferentes instrumentos:
 
  • 3 Guias Informativos para diferentes destinatários: (1) pessoas com problemas de memória; (2) familiares e amigos; (3) profissionais do setor sociossanitário. Ainda que cada um destes guias seja diferentes no seu número de páginas, linguagem e conteúdo, todos eles partilham a mesma filosofia e oferecem uma proposta concreta para a utilização dos restantes materiais do projeto. Cada um dos guias pode ser utilizado de forma independente, mas aconselhamos os leitores a seguirem as etapas apresentadas para obterem maior proveito dos seus conteúdos e conselhos. 
  • 3 Roteiros/Folhas de Itinerário que são documentos práticos para concretizar ideias e propostas. Podem ser impressos e preenchidos, ajudando assim na organização e na tomada de decisões do paciente com problemas de memória.
  • 9 Vídeos que mostram, na primeira pessoa, como se sentem e vivem as pessoas com dificuldades de memória. Além de serem narrados pelos próprios pacientes, os vídeos mostram também como as pessoas que os rodeiam se sentem e encaram o problema: familiares, amigos, cuidadores e outros membros da sociedade. 

 

Guias

Disponíveis no nosso Banco de Documentação, aqui.
 
AAAA
Guia para Pessoas com Problemas de Memória
 
Este guia é indicado e está pronto a ser utilizado por alguém que mostre falhas de memória. Idealizado para ajudar a falar sobre como você se sente e o que necessita num determinado momento. Ajuda a estabelecer objetivos e prioridades, e ainda a traçar um plano pessoal para ser feliz. Este guia oferece-lhe o testemunho de uma pessoa afectada (vídeo), assim como de documentos prácticos (Roteiros/Folhas de Itinerário), disponibilizando todos os apoios necessários para que o seu plano se concretize.
 
 
 
Guia para Familiares e Amigos
 
O guia indicado para familiares e amigos de pessoas com problemas de memória, para que possam compreendê-las e ajudá-las da melhor maneira. Propõe uma melhor comunicação entre familiares e amigos com a pessoa afectada, e ainda como ajudá-las a expressar o que sentem e o que necessitam num determinado momento. Este guia propõe a elaboração de um Plano conjunto com a pessoa afectada, para ajudá-la a conseguir o que necessita para ser feliz. Oferece testemunhos de pessoas afectadas e de familiares (vídeos) e documentos prácticos (Roteiros/Folhas de Itinerário) aplicáveis na vida quotidiana da pessoa com problemas de memória.
 
 
   
Guia para Profissionais
 
O guia indicado para qualquer profissional que trabalhe com pessoas com problemas de memória (com deterioração cognitiva em estados iniciais), para que esteja mais sensibilizado e possa desenvolver as competências pessoais e profissionais necessárias no desempenho do seu papel de apoio, respeitando os direitos da pessoa afectada. Este guia oferece testemunhos de pessoas afectadas, de familiares, de profissionais, de outros idosos, assim como de outros membros da sociedade (vídeos). Oferece também documentos prácticos (Roteiros/Folhas de Itinerário) que permitem planificar apoios concentrados na pessoa e propostas para trabalhar em ambientes familiares e comunitários.
 
Roteiros/Folhas de Itinerário
 
Disponíveis no nosso Banco de Documentação, aqui.
 
   AAAA
Nº. 1
 
Ficha imprimível que permite à pessoa com problemas de memória falar e anotar o que pensa, como se sente e o que necessita. 
 
Nº. 2
 
Ficha imprimível que permite à pessoa com problemas de memória decidir e anotar os seus objetivos num determinado momento da sua vida.
 
Nº. 3
 
Ficha imprimível que permite à pessoa com problemas de memória atingir os seus objetivos pessoais (fazer o seu próprio Plano), aproveitando todos os recursos. 
Vídeos
 
Disponíveis no nosso canal de Youtube, aqui.
 
AAAA
 
Lola sofre da doença de Alzheimer. Lola dá o seu testemunho corajoso e sincero de como encarou a notícia, quais os efeitos da doença na sua vida quotidiana, como partilhou a notícia com os seus próximos, e quais as decisões que tomou desde que recebeu o diagnóstico. Ouvir a Lola poderá ajudar pessoas que estejam em circunstâncias semelhantes. Para amigos, familiares ou profissionais do sector, ouvir a Lola ajuda a posicionar-se com a melhor atitude para apoiar e acompanhar pessoas com problemas de memória. 
 
 
 
 
Sketch de ficção que mostra uma senhora com problemas de memória, acompanhada pelo seu filho, numa ida a um centro social para idosos. No gabinete, são atendidos pela responsável do serviço. Esta peça aborda o papel dos familiares e dos profissionais com estas pessoas, atendendo às suas necessidades de desenvolvimento pessoal e direitos. 
 
 
 
 
Sketch de ficção que narra a manhã de um avô com problemas de memória, e que vive com a filha e a neta. Esta peça fala das necessidades psicossociais e afectivas das pessoas, e das suas dificuldades em criar ambientes familiares “intrusivos” e “normalizadores” para pessoas com problemas de memória. 
 
 
 
 
Entrevista a Javier, filho de Magdalena, uma pessoa com problemas de memória, já diagnosticada com demência. Javier fala da sua mãe, de como ela é, do que é importante para ela agora, e de como ele consegue prestar-lhe os apoios necessários  para que a doença lhe afecte o menos possível no dia-a-dia. 
 
 
 
 
Entrevista a Maria Jesús, mulher de Isidro, um homem com problemas de memória e já diagnosticado com demência. Maria Jesús fala do sofrimento que Isidro tem devido à doença, dos cuidados a ter com o seu marido, e também para com o seu filho Isidro, que apresenta uma limitação intelectual. O seu filho Isidro dá-nos o exemplo de como todos nós temos capacidades para apoiarmo-nos mutuamente. 
 
 
 
 
Entrevista a Charo, filha de Secundino, que tem problemas de memória. Charo conta-nos como o seu pai foi assumindo a deterioração e o que é importante para ele agora: falar da necessidade de continuar a sentir-se útil e reconhecido, e de que os seus desejos e preferências sejam respeitados. 
 
 
 
 
Documentário que oferece o testemunho de diversos profissionais que refletem sobre as formas mais frequentes de relação e organização nas estruturas destinadas às pessoas com problemas de memória. São técnicos de intervenção directa e responsáveis dos recursos que refletem sobre o melhor método de trabalho, de modo a favorecer a qualidade de vida, com acréscimo do respeito pelos direitos dos idosos.  
 
 
 
 
Pessoas idosas, associadas de um centro comunitário, dialogam sobre o facto de terem problemas de memória e de como se sentem a esse respeito. Os entrevistados explicam como enfrentam esta realidade neles próprios e nos outros companheiros. Dão ideias de como desenvolver oportunidades que permitam a integração das pessoas com deterioração cognitiva em estados iniciais em ambientes comunitários normalizados. 
 
 
 
 
Pessoas de diferentes idades falam sobre o facto de ter ou não problemas de memória (ou um diagnóstico de demência). Gostaria que lhe dissessem? Estamos sensibilizados para a situação destas pessoas? É importante que sejam felizes e se divirtam? Ajudamo-las a manterem as suas capacidades e autoestima? Recusamos-lhes o direito a saberem e a decidirem?
 
A Unidade de Qualidade de Vida
 
Disponível no nosso Banco de Documentação, aqui.
 
   AAAAResumo da experiência e da investigação da Unidade de Qualidade de Vida (UQV) (Bermejo, 2014) que constítui o precedente do projeto "Tenho um Plano: viver bem com problemas de memória". Pode fazer o download do estudo aqui
Documentos por tipo
 
Guia para Pessoas com Problemas de Memória >> Download
 
Guia para Familiares e Amigos >> Download
 
Guia para Profissionais >> Download
 
Roteiro/Folha de Itinerário Nº. 1 >> Download
 
Roteiro/Folha de Itinerário Nº. 2 >> Download
 
Roteiro/Folha de Itinerário Nº. 3 >> Download
 
Estudo sobre a criação de uma Unidade de Qualidade de Vida >> Download