blogue

17/09/15

Chega a Portugal o Banco de Memórias

Guarde para sempre os momentos mais importantes da sua vida. O primeiro Banco de Memórias do país servirá para consciencializar a sociedade sobre a necessidade de apoiar as pessoas com doença de Alzheimer, os seus familiares e cuidadores. Queremos fazer da doença de Alzheimer a causa social protagonista de 2015. 

A propósito do Dia Mundial da Doença de Alzheimer, o Centro Virtual sobre o Envelhecimento lança, no dia 21 de setembroem parceria com a Alzheimer Portugalo Banco de Memórias
 
Um novo caso de demência é diagnosticado a cada 3 segundos. Milhares de pessoas poderão vir a perder as suas memórias antes de 2050 se a investigação sobre a doença de Alzheimer não avançar. Agora, Portugal tem, pela primeira vez, um banco para guardar os bens mais preciosos da nossa vida: os que ficam gravados no coração.
 
A história de cada um de nós é formada por instantes e momentos que se convertem nas nossas memórias. Sem essas recordações, perderíamos aquilo que foi toda a nossa vida. Infelizmente, devido à doença de Alzheimer, milhares de pessoas em Portugal já perderam as suas memórias e este número está a crescer. 
 
É necessário não só apoiar a investigação que travará esta doença, mas também ajudar as pessoas com demência, cuidadores e familiares que, diariamente, lidam com esta problemática, com poucos ou nenhuns apoios.
 
Neste dia 21 de setembro, Dia Mundial da Doença de Alzheimer, queremos chamar a atenção de todos para esta doença com o lançamento do Banco de Memórias
 
Em Espanha, o projeto Banco de Memórias, liderado pela Fundación Reina Sofía, venceu já vários prémios de comunicação e responsabilidade social, contando o portal com mais de 310.000 visitantes e 35.000 memórias doadas
 
Como funciona?
 
Ao entrar no site – www.bancodememorias.pt – poderá doar uma memória sua ou apadrinhar a de outra pessoa. As memórias poderão ser escritas, em fotografia ou vídeo.
 
Não deixe que o bem mais precioso da sua vida desapareça. Contribua para esta causa!
 
Queremos fazer da doença de Alzheimer a causa social protagonista de 2015!
 
 

Espreite o nosso vídeo de apresentação do Banco de Memórias: